Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Fique por dentro

Publicado: Quarta, 05 de Setembro de 2018, 16h11 | Última atualização em Sexta, 13 de Dezembro de 2019, 15h52 | Acessos: 588

 

13/12/2019

IFSP lança a edição de 2019 da Revista NAPNE em Ação

A publicação reúne relatos de ações voltadas ao atendimento da pessoa com deficiência desenvolvidas pelos campus 

O Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne) do IFSP lança nesta terça, 3 de dezembro, a quinta edição da Revista Napne em Ação. A publicação traz um compilado de ações desenvolvidas pelos câmpus do IFSP voltadas ao atendimento da pessoa com deficiência. O lançamento da revista coincide com o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado hoje.

O objetivo da revista é divulgar os eventos e atividades que disseminem práticas para o engajamento e a implementação de políticas inclusivas no IFSP. Assim, a publicação dá visibilidade às experiências exitosas (palestras, formações, sensibilizações e projetos) realizadas pelos câmpus do IFSP no que diz respeito à inclusão e à diversidade.

As ações relatadas na revista são desenvolvidas por meio da coordenadoria de Ações Pedagógicas e Inclusivas.

Napne – O objetivo do Núcleo é o acolhimento, atendimento e acompanhamento do estudante com necessidades educacionais específicas, em todos os aspectos, do psicossocial ao pedagógico. Além do acompanhamento individual do estudante, o Napne também age numa perspectiva propositiva, fomentando inúmeras ações coletivas voltadas para a sensibilização à diversidade e à inclusão, sinalizando a eliminação de barreiras arquitetônicas, viabilizando a compra de Tecnologia Assistiva, sugerindo adaptações curriculares e encaminhando, quando necessário, para atendimento na rede pública de assistência e saúde. Assim, atua como elo entre os diversos setores e coordenadorias em defesa do processo de inclusão de estudantes com deficiência. O Núcleo conta uma equipe multiprofissional que reúne pedagogos, psicólogos, assistentes sociais, técnicos em assuntos educacionais e tradutores intérpretes em Libras.

 Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência foi instituído pela Organização das Nações Unidas, em 1992, com os seguintes objetivos: promover uma reflexão sobre os direitos da pessoa com deficiência; mobilizar a sociedade em defesa da dignidade da pessoa com deficiência; para a igualdade de oportunidades a todos os cidadãos; promover os direitos humanos; conscientizar a população sobre assuntos de deficiência; celebrar as conquistas da pessoa com deficiência e pensar a inclusão desse segmento na sociedade.

Clique aqui e acesse a edição 2019 da Revista Napne em Ação.

 

Fonte : Portal Institucional de São Paulo.

Publicado : Terça, 03 de Dezembro de 2019, 13h54.

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Estudante participa de atividade inclusiva no Câmpus Salto

Na última terça-feira (17/09/2019), o aluno Guilherme Henrique Inocêncio - do 6º semestre do curso de Licenciatura em Química e também membro do Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE-CPV) -, esteve presente na Semana Educacional Inclusiva organizada pelo NAPNE do IFSP - Câmpus Salto, em que compôs a mesa-redonda intitulada “Ações Inclusivas na Educação: desafios e possibilidades, destinada aos alunos das Licenciaturas em Letras, em Matemática e da Pós graduação em Temas Transversais. O evento teve como objetivo compartilhar experiências e reflexões educacionais relacionadas à temática supracitada, importante para a formação de futuros professores.

A fala do licenciando aborda os seus relatos de experiências inclusivas durante a sua trajetória acadêmica, no Câmpus de Capivari, as quais contribuem, além de sua formação diferenciada, para promoção da formação de um aluno com deficiência visual e nanismo do curso Técnico Concomitante/Subsequente  em Química com a confecção de materiais adaptados para pessoas com deficiência visual. Ademais, Guilherme Henrique discursou sobre o tema "PRODUÇÃO DE MATERIAIS NA ÁREA DA DEFICIÊNCIA VISUAL", fruto de sua ação como bolsista de ensino na monitoria do aluno do curso técnico, além da sua formação acadêmica específica na área da deficiência visual, em que realizou cursos voltados para essa área no Instituto Benjamim Constant, no Rio de janeiro. A sua presença foi muito bem recebida e elogiada, rendendo uma discussão prazerosa e construtiva acerca de questões inclusivas e das políticas que regem a educação pública com os demais participantes da mesa. Agradecemos ao discente e membro, indicado pela Professora Ma. Fabiana Ocampos, por sempre compartilhar sua rica experiência na área da deficiência visual e por levar o nome do NAPNE - Capivari para eventos como esse. Além disso, agradecimentos especiais ao NAPNE - Salto ao convite proporcionado.

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

VISITA AO CPC- CENTRO DE PROMOÇÃO A CIDADANIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA VISUAL DE AMERICANA

 

No dia 29/08/19 o Câmpus Capivari esteve em visita ao CPC- Centro de Promoção a cidadania da pessoa com deficiência visual de Americana. O CPC É uma instituição especializada em habilitação e reabilitação de pessoas com Deficiência Visual de todas as faixas etárias e seus familiares/cuidadores. A equipe foi recebida pela professora/ coordenadora da instituição, senhora Tania Iovino, com quem foi realizada uma reunião para trocar ideias sobre a inclusão das pessoas com deficiência visual e discutir futuras parcerias com o Câmpus. Além disso, a equipe também realizou uma visita para conhecer melhor a instituição e os diversos tipos de atendimentos que são realizados.

Após a  visita, o nosso aluno, Guilherme Henrique Inocêncio, do 6º semestre do curso de Licenciatura em Química e membro do NAPNE-CPV,  relatou que:  "O CPC, oferece um espaço para o programa de Atividade da Vida Diária (AVD), cuja finalidade é proporcionar autonomia e independência à pessoa com deficiência visual nas práticas do cotidiano, com uma casa muito bem equipada e condizente com a realidade. Além disso, tal casa possui um cômodo reservado para atividades de fisioterapia, reabilitação e estimulação precoce, o que garante uma articulação dessas atividades com as realizadas durante o dia a dia. O Centro ainda possui um jardim sensorial, muito bem preservado e com muita variedade de elementos que transcrevem a realidade por meio dos sentidos remanescentes, como o tato e o olfato".

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas  do IFSP- Câmpus de Capivari Compartilha Experiências 

 

No dia 12/06/2019, o Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas do Câmpus de Capivari (NAPNE-CPV) esteve presente no IFSP de Campos do Jordão para realizar  uma ação formativa com o corpo docente da unidade.

O evento teve como objetivo compartilhar experiências intercampi relacionadas à temática inclusiva e educação especial  desenvolvidas pelos NAPNEs. 

O NAPNE de Capivari  foi representado  por  dois membros : Guilherme Henrique Inocêncio ( aluno do 5º semestre do curso  de Licenciatura em Química) e, pelo Juscelino Pereira de Souza (professor de Língua portuguesa  e representante do Núcleo).

A fala dos integrantes abordava as ações inclusivas realizadas no Câmpus de Capivari, as quais contribuíram para promoção da formação de um aluno com deficiência visual do curso Técnico Concomitante/Subsequente  em  Química  , e utilização  das tecnologias assistivas para uma atuação docente mais eficaz na área da deficiência visual. Ademais, Guilherme Henrique realizou uma palestra intitulada " TECNOLOGIA ASSISTIVA E OS PROCESSOS PEDAGÓGICOS INCLUSIVOS NO AMBIENTE ESCOLAR DO DEFICIENTE VISUAL", fruto de sua ação como bolsista de ensino na monitoria do aluno do curso técnico , além da sua formação acadêmica específica na área da deficiência visual, em que realizou cursos voltados para esta área no Instituto Benjamim Constant, no Rio de janeiro. A  palestra foi muito bem recebida e elogiada , rendendo uma discussão calorosa e construtiva acerca de questões  inclusivas e das políticas que regem a educação pública, demonstrando o engajamento e emponderamento  dos professores e alunos no que tange a construção  de um processo  inclusivo pleno nas escolas e na sociedade. 

Abaixo, seguem imagens:

                 

                                                          

 

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

26/03/2019                                        

II JORNADA DE ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO

O Câmpus Capivari do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de São Paulo, através do seu Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE-CPV) promoverá, nos dias 23 e 24 de abril, a II Jornada de Acessibilidade e Inclusão com o objetivo de proporcionar a discussão, reflexão e sensibilização acerca das questões referentes ao acesso e inclusão de pessoas com deficiência no ambiente público e, especialmente, no espaço educacional.

Durante a programação, será possível participar de palestras que abordam temas como autismo, LIBRAS (língua brasileira de sinais) e altas habilitadas/superdotação.

A participação será comprovada através de emissão de certificado, mas as vagas são limitadas. Os interessados em participar devem preencher o formulário online, até dia 17/04/2019,  clicando aqui.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 

13/03/2019  

  CAPACITAÇÃO INTERNA- FORMAÇÃO CONTINUADA 

Com intuito de contribuir com as práticas de ações inclusivas , reflexões sobre a inclusão e atender a demanda do Público Napne e Formação continuada dos professores , o Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas -NAPNE-CPV realizará  em 27/03/2019 às 17h00 às 18h00  uma palestra com a  psicóloga Sthéfanie Furlan Rossi, cujo título é: CONVERSANDO SOBRE AUTISMO NO ÂMBITO ACADÊMICO atividade voltada para comunidade interna (docentes, discentes e técnico-administrativos ). Para realizar a inscrição é necessário preencher o formulário formulário de inscrições . Lembramos que as vagas são limitadas. Período para  inscrições de 13/03 a 20/03/2019. 

Dúvidas entrar em contato pelo e-mail : O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

09/04/2018

 

Livro: Minha escola recebeu alunos para a inclusão. Que faço agora ?

Autor: Geraldo Peçanha de Almeida

"Para uns, a escola é um espaço físico, arquitetônico; para outros, é o ambiente educativo, o lugar onde as ações pedagógicas acontecem. Por essas e por outras definições, é que muitos acabam vendo, o que chamamos de escola inclusiva, como mais um espaço físico, comum a tantos outros. Este livro não só discute esta questão, a de que um ambiente educativo é composto de profissionais, projetos e uma intenção maior que simplesmente transmitir conhecimento, como também aponta intervenções, caminhos, práticas inovadoras para que os professores de todas as modalidades possam iniciar a construção de ambientes verdadeiramente inclusivos.

Para o autor, não há inclusão sem ambientação. Segundo ele, é preciso que as escolas sejam preparadas para receber e ambientar os alunos em processo de inclusão, e isto envolve práticas bem pensadas, discussão com pais e alunos, preparação das famílias dos portadores de deficiências e/ou limitações no processo de socialização. Geraldo Peçanha de Almeida é enfático ao apresentar argumentos que fortalecem a importância da transparência no processo de inclusão. Para ele, há perdas, há conflitos, há falta de preparação de todos os lados e há preconceitos, mas o que fica ao final do livro é a ideia de que, quando se quer, é possível levar a sério e obter sucesso, em qualquer processo de inclusão da pessoa especial, e, neste caso, os resultados são mais satisfatórios e perceptíveis que os problemas. Basta querer!"

Fonte : Livraria da travessa

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

28/09/2017    

  SUGESTÃO DE LEITURA

Livro: LÍNGUA DE SINAIS BRASILEIRA- ESTUDOS LINGUÍSTICOS

Autor (s): Ronice Müller de Quadros e Lodenir Becker Karnopp

Neste livro , as autoras descrevem e analisam a língua de sinais brasileira, apontando, de modo competente, seus aspectos fonológicos, morfológicos e sintáticos. Além de oferecerem uma fonte imprescindível para aprendizagem, compreensão, análise da língua de sinais brasileira, ricamente ilustrada por fotos realizadas com rigoroso cuidado técnico, com objetivo de que o  leitor pudesse ter ideia dos rápidos movimentos de corpo e mão  em cada sinal.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

15/09/2017

Para incentivar a participação da pessoas com deficiências no mercado de trabalho foi criada a Lei  8.213/1991. A  referida Lei prevê que toda empresa com 100 ou mais empregados deve destinar de 2% a 5% (dependendo do total de empregados) dos postos de trabalho a pessoas com alguma deficiência.

Fonte: CSJT (Conselho Superior da Justiça do  Trabalho)

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

O Napne,  Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas, do IFSP Capivari realizará, durante esse mês, atividades de conscientização sobre o Setembro Azul, mês repleto de datas significativas que refletem a história das lutas e conquistas para as pessoas com deficiência.

Haverá apresentação de cartazes informativos, apresentação musical em Libras e palestra.

Click no link abaixo para conferir a programação.

Programação do Napne CPV- Setembro Azul

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

18/04/2017                                                        CURSOS

A Universidade Federal de São Paulo ( UNIFESP) oferece curso sobre Identidade e Cultura Surdas Libras Intermediário e Avançado- Inclusão do Aluno Surdo na Universidade.

Para maiores informações acesse os links abaixo:

Curso sobre Identidade e Cultura surdas- inscrições abertas até 28/04/2017

Libras Intermediário e Avançado- Inclusão do Aluno Surdo na Universidade - inscrições abertas até 02/06/2017

______________________________________________________________________________________________________________________________________

16/03/2017

Pessoa com Deficiência - Saiba qual terminologia deve ser aplicada

 

Você sabia que a terminologia utilizada para se referir às pessoas com deficiência mudou bastante ao longo da história?

É importante destacar que o termo Portador (a) de Deficiência ou Portador (a) de Necessidades Especiais foi substituída por Pessoa com Deficiência, pois a condição de ter uma deficiência faz parte da pessoa, ou seja, a deficiência não é algo portátil, algo que ela possa deixar de portar quando quiser. Não dizemos que a pessoa é portadora de olhos azuis, assim como não dizemos que é portadora de deficiência.

Podemos usar termos como pessoa/criança/aluno com deficiência, que colocam a pessoa em primeiro lugar e a deficiência como uma condição inata ou adquirida, além disso, devemos combater eufemismos, que tentam camuflar a deficiência, como "pessoas com habilidades diferenciadas" ou "pessoas especiais". Da mesma forma, não devemos nos referir às pessoas sem deficiência como "normais".

Finalmente, o termo deficiência se refere à ausência permanente total ou parcial de uma funcionalidade do corpo, não é sinônimo de incompetência e tampouco antônimo de eficiência (que seria ineficiência).

Saiba mais  sobre a evolução das terminologias acessando o artigo "Como chamar as pessoas que têm deficiência?" De Romeu Kazumi Sassaki.

http://diversa.org.br/artigos/como-chamar-pessoas-que-tem-deficiencia/

 

________________________________________________________________________________

16/12/2016    Compartilhe Experiências

De 13 à 16 de Abril de 2017 na cidade de Poços de Calda/MG no Espaço Cultural da Urca , terá o Simpósio Nacional: Por uma escola inovadora e inclusiva. Visando  compartilhar  experiências sobre escolas com propostas pedagógicas inovadoras e inclusivas .

Para maiores informações como período de inscrição, programação e contato,  acesse os links abaixo.

http://lepaicontato.wixsite.com/simposio/inscricao      (Inscrição)

http://lepaicontato.wixsite.com/simposio/programacao     (Programação)

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.     (Contato)

Site do Simpósio Nacional

 

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________

14/12/2016

Conheça um pouco mais sobre o Napne !

      

Fim do conteúdo da página